Governo chileno inicia processo para licitação internacional de serviços de gestão de frotas, informação aos usuários e novos formatos de pagamento para o transporte público de Santiago. Primeira consulta vai até 12 de agosto.

A página da Diretoria de Transportes Públicos Metropolitanos (DTPM) – órgão do governo nacional chileno que, entre outras incumbências, analisa e coordena  os diferentes modos que participam do transporte público da cidade de Santiago – informa que estará em andamento até 12 de agosto de 2022 o primeiro marco da série de licitações que serão realizadas nos próximos anos para o processo Transformação Tecnológica da Rede, começando pelo gerenciamento de frota e informações do usuário.

O objetivo declarado do processo é gerar um “espaço de encontro entre o Estado e a indústria de serviços tecnológicos em transporte urbano para desenvolver o processo internacional’.

A ideia é que nesse espaço o governo tenha todas as informações, documentos e novidades de um processo que possibilitará “um novo passo no transporte público eficiente, amigável e capaz de eliminar as barreiras tecnológicas”.

A partir de 2023, o sistema de transporte público da Área Metropolitana de Santiago terá mais de 3.800 ônibus de alto padrão – serão cerca de 1.600 ônibus elétricos e outros 2.200 ônibus de baixa emissão.

O governo entende que além de avançar em uma significativa renovação da frota, o transporte público da capital exige uma completa transformação tecnológica que nos permita dar um salto abrangente na qualidade do atendimento às pessoas. Por isso, serão licitados serviços tão relevantes como a gestão de frotas, o sistema de informação aos usuários nos pontos de parada e em dispositivos digitais e novos formatos de pagamento.

CONHECER AS INOVAÇÕES

O chamado ponto de encontro entre o Estado e a indústria pretende oferecer aos diferentes atores a oportunidade de partilhar a sua experiência, práticas, soluções e inovações desenvolvidas pelo sector ao nível mundial.

Paola Tapia

A diretora dos Transportes Públicos Metropolitanos, órgão do Ministério dos Transportes e Comunicações do país, Paola Tapia, explicou que o objetivo da iniciativa é buscar aprender sobre experiências internacionais, novas tecnologias que tenham sido implantadas em outros países e cidades, e assim, até o final de 2022, consolidar os termos de referência e as condições de licitação para convocar este importante processo em 2023.

“Já se passou um longo período desde o último concurso para questões de tecnologia RED (Red Metropolitana de Movilidad), pelo que é tempo de transformar e renovar a tecnologia e acompanhar os atuais desenvolvimentos a operar na Europa e nos Estados Unidos”, disse a diretora.

A iniciativa é qualificada como “aberta, transparente e participativa” e está sob liderança da Gerência de Sistemas Inteligentes de Transportes da DTPM e apoiada pela Invest Chile agência pública que promove o investimento estrangeiro no país, oferecendo serviços especializados gratuitos para potencializar o plano de negócios dos investidores

Recordando que se completará o processo de qualificação do sistema de transporte público na Área Metropolitana de Santiago, o governo assinala que para além da renovação da frota, a transformação tecnológica é necessária para dar um salto global na qualidade do serviço às pessoas.

O plano é que, por meio de licitações internacionais, sejam ativados meios de acesso que permitirão gerar novas estruturas tarifárias, modernizar o sistema de validação e as redes de carregamento, e ativar um sistema de programação operacional moderno, que tenha em conta os desafios associados às frotas elétricas.

“Com estes novos sistemas de gestão, planejamento e programação de frotas, a eletromobilidade pode ser devidamente planeada, controlada, otimizada, e as viagens podem ser planejadas”, diz Paola Tapia.

Ela exemplifica, afirmando que num determinado percurso pode ser mais eficiente colocar um ônibus elétrico do que a diesel, devido às condições de carga, desempenho, custos de manutenção. “Este nível de detalhe de planejamento não pode ser fornecido num relance hoje, por isso o sistema de gestão de frota e planejamento de viagens é essencial para otimizar a utilização da eletromobilidade”, concluiu a diretora.

PARA PARTICIPAR

Para obter mais informações sobre o processo, dirija-se a Transformación tecnológica (dtpm.cl) ou a Solicitud de información MTT (investchile.gob.cl).

Veja também

Por