Modificações na estrutura organizacional da estatal Subterráneos de Buenos Aires, responsável pelo sistema metroviário e Premetro. Essas mudanças ocorreram junto com a assunção de Mauro Alabuenas à presidência da empresa

Mauro Alabuenas

Recentemente, foram aprovadas modificações na estrutura da organização da empresa estatal Subterráneos de Buenos Aires, da Cidade Autônoma de Buenos Aires, responsável pelo sistema metroviário e Premetrô.

Houve a criação da Diretoria Geral, com José Luis Lodeiro como diretor, à qual estão vinculadas as quatro diretorias operacionais (Desenvolvimento, Operações, Área de Apoio e Qualidade de Atendimento ao Usuário).

As gerências de Obras e Infraestrutura também foram unificadas e houve novas contratações em diferentes gerências e coordenações da empresa.

ALABUENAS ASSUME A PRESIDÊNCIA

Essas mudanças ocorreram em 11 de fevereiro de 2022, concomitantemente com a assunção de Mauro Alabuenas à presidência da empresa, substituindo Manuela López Menéndez após sua nomeação como Secretária de Transportes e Obras Públicas da Cidade.

Alabuenas é advogado formado pela Universidade de Belgrano e tem pós-graduação em Direito Falimentar Comercial Aprofundado pela Universidade de Buenos Aires.

Ele tem experiência na liderança de equipes de trabalho, tanto no setor público quanto no privado. Além disso, ele tem experiência no exercício independente de sua profissão.

Na Subterráneos de Buenos Aires, atuou como diretor-chefe entre 2016 e 2018, e como vice-presidente desde novembro de 2018. Entre 2011 e 2016 foi diretor geral de Planejamento do Espaço Público do Governo da Cidade Autônoma de Buenos Aires, dependente do Ministério do Meio Ambiente e Espaço Público, além de presidir, no mesmo período, a Comissão de Paisagismo Urbano do Governo de Buenos Aires.

MANUELA PREPAROU AS MUDANÇAS

A ex-presidente Manuela López Menéndez estava à frente da empresa desde agosto de 2020 e, de acordo com o que foi noticiado oficialmente, durante sua gestão houve progresso com obras fundamentais para melhorar a operação, o serviço foi adaptado de acordo com as necessidades que foram sendo impostas pela situação epidemiológica.

Também foram tomadas todas as providências para iniciar um novo contrato para as atividades de operação e manutenção da rede e do Premetro, que em 1º de dezembro de 2021 passaram a ser exercidas pela empresa Emova Movilidad S.A.. O contrato é de 12 anos e, segundo o governo, deverá marcar um ciclo de modernização e aprimoramento tecnológico para os usuários.

Veja também

Por