Faleceu Otávio Vieira da Cunha Filho, presidente-executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), do Brasil, e líder do setor no país

Otávio Vieira da Cunha Filho

Faleceu na manhã de 17 de fevereiro de 2022, aos 81 anos, o presidente-executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), do Brasil, Otávio Vieira da Cunha Filho.

A entidade divulgou nota de pesar, em que destaca: “A sua força e boa vontade em transformar para melhor o transporte público coletivo brasileiro permanecerão como exemplo para todos nós”.

A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo (FETPESP) assinalou em sua manifestação  que Otávio Cunha “se destacou pela defesa de um transporte coletivo de qualidade, que atendesse as reais necessidades de deslocamento da população, principalmente daquela parcela que depende de um serviço eficiente e com tarifas acessíveis”.

LIDERANÇA

A Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), entidade decana do setor, da qual Otávio Cunha era conselheiro, assinalou: “O sentimento é de perda irreparável, particularmente pela forte proximidade que todos tivemos com ele nos últimos dois anos, em que a crise do setor se agravou por causa da pandemia de Covid-19”.

A ANTP destacou o papel que desempenhava em favor da implantação de um novo marco regulatório, e sua atuação no sentido de convencer integrantes do governo e do parlamento sobre a importância social do transporte urbano.

Ainda na visão da ANTP, o “esforço de convencimento e negociação” de Otávio Cunha foi importante para a aprovação pelo Senado Federal do Brasil, no dia anterior ao de sua morte, de projeto de lei que institui o Programa Nacional de Assistência à Mobilidade dos Idosos para garantir a gratuidade no transporte público urbano para idosos acima de 65 anos, a partir de repasses de recursos federais. O projeto seguirá para a Câmara dos Deputados.

Na linha do que defendia Otávio Cunha, o senador Eduardo Braga, que relatou o projeto, argumenta que o transporte coletivo já estava em uma situação financeira precária e sofreu um impacto agudo com a queda de arrecadação por conta da pandemia da Covid-19.

Diante das mais diferentes instâncias, Otávio Cunha era efetivamente reconhecido como a principal liderança do setor empresarial do transporte público urbano e metropolitano por ônibus, vocalizando insatisfações, reivindicações e proposições.

Em setembro de 2021, durante o Seminário Nacional NTU  e da Lat.Bus Transpúblico — Feira Latino-Americana de Transporte 2021, foi anunciada a apresentação, pelo senador Antonio Anastasia, do novo projeto de lei visando modernizar a Política Nacional de Mobilidade Urbana do Brasil — uma propositura que se deve em grandíssima medida ao empenho de Otávio Cunha.

Ele também destacava os bons passos na direção do fortalecimento ou pelo menos da mitigação dos problemas vividos pelo setor.

Em recente artigo publicado no jornal Correio Braziliense, da capital federal, Otávio Cunha descreveu como uma “luz no fim do túnel” o fato de mais de 50 municípios terem adotado medidas de apoio emergencial ao transporte público, com subsídios para reduzir o desequilíbrio econômico e financeiro dos contratos que o poder público mantém com os operadores privados de transporte público; iniciativas de desoneração tarifária que reduzem custos do setor e a compra antecipada de créditos eletrônicos pelo poder público para remuneração do transporte de funcionários públicos. Todas medidas que o presidente-executivo da NTU, em nome da entidade, recomendava como paliativos adequados enquanto não vem o marco regulatório para o setor.

TRAJETÓRIA

Otávio Vieira da Cunha Filho ingressou no setor ainda jovem, aos 25 anos, e atuou  como empresário de transporte urbano de passageiros por mais de quatro décadas.

Foi diretor do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belo Horizonte, no Estado de Minas Grais, e, mais tarde, presidiu o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís, no Estado do Maranhão. Participou de Comissão Especial criada pela Presidência da República para reduzir as tarifas e melhorar o serviço de transporte coletivo nas cidades brasileiras.

Otávio Cunha era natural da cidade de Matias Barbosa, Estado de Minas Gerais.  Deixou a esposa, Jurema, os filhos Marcelo, Roberto e Paula, e cinco netos.

Veja também

Por