Ramal da Linha 2 do Metrô do Panamá tem avanço de obras de 44%.

O Metrô do Panamá S A (MPSA) informou na segunda semana de outubro de 2020 que as obras do projeto do Ramal da Linha 2 registrava avanço de 44%.

O projeto tem uma extensão de dois quilômetros desde o entroncamento da Estação Corredor Sur da Linha 2 do Metrô do Panamá até o novo terminal aéreo do Aeroporto Internacional de Tocumen.

O trecho tem duas estações – denominadas ITSE e Aeroporto – e mantém 5 frentes de trabalho ativas com 495 trabalhadores. A maioria desses trabalhadores é da mesma região onde o projeto é executado.

As obras foram paralisadas devido à pandemia e foram retomadas gradativamente a partir de junho.

O relatório MPSA enfatiza que cada uma das frentes cumpre todas as disposições estabelecidas pelo Ministério da Saúde (MINSA) e pelo Ministério do Trabalho e Desenvolvimento do Trabalho (MITRADEL) do Panamá no que se refere às diretrizes integrais de ação, prevenção e controle para o adequado enfoque das medidas contra o risco de infecção por Covid-19.

DESENVOLVIMENTO DE OBRAS

Héctor Ortega

O Diretor Geral do Metro de Panamá, S.A. (MPSA), o engenheiro Héctor Ortega, visitou o projeto do Ramal da Linha 2.

Até o momento, a obra alcançou metas significativas como: realocação de serviços públicos, estruturas de projeto (estacas, pilares, cabeceiras e capitéis), fabricação de vigas tipo “U” e a primeira fase da estrada de serviço (nova trilha para manutenção do projeto).

A montagem das vigas foi reiniciada no dia 3 de outubro, na Estação ITSE. Nesta fase, as vigas boxe estão sendo instaladas. A Estação ITSE, que atenderá mais de cinco mil alunos do Instituto Superior Técnico Especializado (ITSE), alunos do INADEH, escolas e comunidades vizinhas, registrou um avanço de 45%; enquanto a Estação Aeroporto registra 36% de desenvolvimento.

As montagens são planejadas para ocorrer durante o dia, quando não interfere nos espaços viários. Em áreas onde é necessária a interrupção de faixas de rolamento ou o mínimo impacto no tráfego, a previsão é que a operação seja realizada à noite.

De acordo com um cronograma de obras atualizado, espera-se que esta fase de construção das montagens de vigas seja concluída até dezembro deste ano.

Para 2021, as metas estabelecidas são: a travessia do Corredor Sul, a conclusão do Prédio Técnico da Estação ITSE, montagem das coberturas e passarelas das estações – em especial, a Estação Aeroporto devido à complexidade da manobra em relação à altura não superior a 18 metros para não afetar o cone de aproximação (espaço aéreo que deve ser mantido livre de obstáculos para a segurança da aeronave durante o pouso).

Por