Bicicletas e patinetes no Subte

Ação-chave para enfrentar a pandemia de Covid-19, o Isolamento Social Preventivo Obrigatório causou uma queda significativa no número de passageiros transportados pelo Subte, o sistema de metrô bonaerense.

Depois de estudar essa situação, para aproveitar o espaço livre nas composições, o governo da Cidade Autônoma de Buenos Aires decidiu permitir que trabalhadores essenciais entrassem no primeiro e no último carro de cada composição com sua bicicleta ou patinete.

A medida foi implantada de maneira escalonada na terceira semana de maio, nas linhas A, B, D, E e H. Dessa forma, os passageiros que fazem viagens de longa distância podem escolher essa alternativa de intermodalidade.

Os carros autorizados a transportar bicicletas e patinetes estão sinalizados tanto por fora quanto por dentro, com a delimitação da área em que os usuários que estiverem viajando em pé ao lado de seus veículos devem se posicionar. Nesse sentido, apenas dois veículos (bicicleta ou patinete) por carro podem entrar, ou seja, no total, quatro por composição. Todos os passageiros devem usar máscaras e respeitar o distanciamento social.

A Linha C não está habilitada para esta modalidade de transporte devido estes fatores: alta demanda, diferentes combinações internas e por ser a mais curta da rede. A recomendação é de que viagens de cerca de cinco quilômetros sejam feitas de bicicleta.

Regras para entrar no Subte de bicicleta ou patinete

Somente o primeiro e o último carro de cada formação estarão acessíveis.

Máximo de dois veículos (bicicleta e patinete) por carro.

Os passageiros devem usar máscaras e respeitar o distanciamento social e obrigatório.

Escadas fixas devem ser usadas e é proibido, por segurança, usar escadas rolantes e elevadores para entrar ou sair de veículos.

Os passageiros devem viajar, excepcionalmente, ao lado de seus veículos.

A prioridade e os espaços para pessoas com mobilidade reduzida devem ser respeitados.

Nas estações, a bicicleta/patinete deve ser movimentada por seu usuário, que caminhará ao lado do veículo.

É recomendável evitar combinações com outras linhas.

É aconselhável entrar no sistema com bicicletas próprias e não com aquelas do sistema Ecobici (uma vez que se destinam a viagens curtas).

CIRCUITO DE ENTRADA

Os usuários devem acessar a estação por escada fixa; pagar o bilhete correspondente e, em seguida, entrar com bicicleta ou com o patinete por meio do bloqueio ou pela porta de emergência.

O setor no qual os passageiros com bicicletas ou patinetes devem aguardar a chegada da formação é indicado na plataforma.

Um máximo de dois veículos (bicicletas e/ou patinetes) podem ser agrupados em cada área de espera. Na parte externa do carro do Subte, uma placa indicará que é adequada para passageiros com bicicletas ou patinetes. Dentro dos carros, o setor será delimitado para esses usuários com veículos, com orientação do caminho correto para pedestres.

Ciclista na plataforma
Entrando na estação

Veja também

Por