São Paulo recebe o curso Mobilidade Urbana em Tempo de Mudanças, promovido pela UITP América Latina

De 6 a 8 de maio de 2019, sempre das 8h30 às 18h, a União Internacional de Transportes Públicos, Divisão América Latina (UITP/DAL) promoverá em São Paulo o curso Mobilidade Urbana em Tempo de Mudanças, com a participação de especialistas brasileiros do setor. As inscrições estão abertas e podem ser feitas por meio de link ao final desta matéria.

O curso está estruturado em seis sessões e é destinado aos profissionais que atuam no nível de gestão e de planejamento em organizações do setor de transporte público e mobilidade urbana – órgãos gestores, empresas operadoras, universidades, centros de pesquisa, indústria e prestadores de serviço.

SEIS SESSÕES EM TRÊS DIAS

Na manhã do primeiro dia, 6 de maio, após a recepção dos participantes e o ato de abertura, acontecerá a sessão introdutória intitulada Quem somos, como percebemos e nos preparamos para as novas demandas da sociedade, conduzida pela arquiteta e urbanista Valeska Peres Pinto, coordenadora, Programa Melhores Prática – UITP America Latina.

Valeska Peres Pinto

Na tarde do primeiro dia, será desenvolvida a sessão sobre Comunicação e Marketing, com o tema Comunicação em tempos online, mídias e canais de comunicação, desafios da era digital, a cargo de Rodrigo Magalhães, diretor da agência Descomplica Comunicação Digital.

A abertura dos trabalhos na manhã do segundo dia, 7 de maio, será dedicada ao Conhecimento do Mercado, com o tema Planejamento, pesquisa, centros de atendimento, ouvidoria e Big Data, a ser desenvolvido Eduardo Facchini, especialista em Planejamento de Marketing

Na parte da tarde do segundo dia, sobre Gestão de Conflitos, será desenvolvida a sessão intitulada Relação com a mídia convencional e digitais, plano de mídia e requisitos de transparência, a cargo de Suzy Balloussier, especialista em mídia e relações públicas.

Na manhã do último dia, 8 de maio, sobre Gestão de Risco, acontecerá a sessão com o tema Riscos operacionais e institucionais – alcance, requisitos, prevenção e resiliência, que será conduzida por Conrado Grava, especialista em gestão de risco e segurança.

A sessão sobre Benefícios e Riscos de Inovação, na tarde do último dia, focalizará o tema Investimento, qualificação dos colaboradores, mudança nos processos, a cargo de Stenio Franco, diretor da Idea Partners.

As atividades serão desenvolvidas por meio de palestras, trabalho em grupo e realização de exercícios. Somadas essas atividades presenciais, o curso terá duração de 20 horas. Na conclusão dos trabalhos será realizada uma avaliação coletiva e serão apresentados desdobramentos do curso para os participantes.

ESTRUTURAÇÃO E OBJETIVOS

A coordenadora do Programa Melhores Práticas – UITP América Latina, Valeska Peres Pinto, fala sobre a motivação e a forma como o curso foi estruturado “Partimos da constatação de que é necessário dar suporte às empresas para elas entenderem a governança em época de mudança, ou seja neste momento de transformações que estamos vivendo”.

Ela informa que o conteúdo leva em consideração as conexões entre as atividades de gestão, comunicação, marketing e inovação, e gestão de conflitos entre os atores que atuam no setor e com a sociedade e a colaboração entre diferentes áreas do conhecimento – comunicação, jornalismo, marketing, administração, engenharia, arquitetura, direito e economia.

O curso trabalhará a ideia de reunir vários times que, no passado, trabalhavam muito separadamente, como áreas de comunicação, de inovação, de gestão de risco e de gestão de conflitos, e que se reportavam a um comando central. “De modo geral, esses times estão trabalhando em rede, mas muitas organizações ainda não entenderam que, sob certas circunstância, em determinados momentos, uma parte da organização pode colocar em risco ou tornar inútil os esforços de todas as outras. Em muitas ocasiões, acabamos enfrentando as questões do século 21 com instrumentos do Século 20 ou mesmo do Século 19”.

Segundo Valeska, é necessário estar atento aos riscos vividos pelas organizações, para que elas possam atravessar esse período de mudança e construir a “organização do futuro”. E que as organizações nos dias atuais precisam ter por trás delas uma governança sólida. “Isso exige que as pessoas trabalhem nas condições nosso tempo, ou seja, considerando a Inovação como um processo constante, mantendo a comunicação aberta com os clientes e com as outras equipes internas, e mantendo-se sempre online, pois nós vivemos num mundo online”.

Para inscrições, clique aqui

Veja também

Por