Travessias de pedestres diagonais

O Governo da Cidade do México informa que iniciou um processo de melhoria para 100 cruzamentos conflitantes na cidade durante 2019, dos quais 35 estarão prontos no final dos primeiros 100 dias de trabalho da atual administração, ou seja,  na segunda quinzena do mês de março.

Uma nota do governo explica que o processo de melhoria começou com uma avaliação de risco, por meio da qual foram identificados viários conflitos recorrentes e prosseguiu com um estudo com foco na mobilidade de quem utiliza tais cruzamentos ou intersecções: pedestres, ciclistas, usuários de transporte público e de carga e veículos particulares; a duração dos semáforos em cada local foi medida e os obstáculos para os caminhantes foram identificados.

Começaram a a ser feitos ajustes em meio-fios e calçadas para melhorar a acessibilidade para pessoas com deficiência, foram corrigidos os tempos de semáforos veiculares e de pedestres, e foi dada manutenção à pista de rolamento.

TRAVESSIAS DE PEDESTRES DIAGONAIS

Uma das melhorias implantadas em alguns cruzamentos também é uma novidade na cidade: pela primeira vez na capital mexicana foi implantada uma faixa diagonal para pedestres localizada no cruzamento da Avenida Pino Suárez e a Rua Venustiano Carranza. Este tipo de faixa de pedestres será implantado em outras partes da cidade. Trata-se de uma solução semelhante à usada no Japão e que foi experimentada em pelo menos outras duas cidades latino-americanas: Santiago do Chile e São Pablo.

A administração da cidade diz que, por ser uma inovação, algumas pessoas não sabem como utilizar esse tipo de cruzamento, mas garante a sua utilização é muito simples e, acima de tudo, prática. Os pedestres só precisam seguir a mesma lógica que se aplica a qualquer outro cruzamento na cidade: andar sobre faixa de pedestre, ou seja, sobre as listras brancas pintadas no pavimento.

Inquirindo onde está a alegada praticidade da nova sistemática, a própria nota do governo responde que, antes, as faixas de pedestre costumavam ser usadas para conectar apenas as esquinas que estão uma em frente à outra, mas com este novo modelo diagonal, conecta também com as esquinas mais distantes do ponto de partida do pedestre, justamente por estar pintada no solo na forma de xis ‘X’.

Assim, o pedestre não precisa triangular o seu caminhar e poderá andar na diagonal da rua, é claro, sobre listras brancas, mas deve sempre estar atento ao semáforo de pedestres, que indicará, com luz verde, quando poderá se movimentar e quanto tempo terá para fazê-lo.

O avanço dos veículos é controlado por semáforos que são programados para permitir tempo suficiente para os pedestres passarem sem a necessidade de correr.

Com estas medidas, a administração da Cidade do México destaca prioridade aos pedestres, e procura criar, gradualmente e com o apoio de todos e de cada cidadão, uma cultura viária segura e ágil, tanto para pedestres quanto para motoristas.

TRABALHO DE MELHORIA

Para descobrir o que melhorou no trabalho dos cruzamentos e intersecções da cidade, bem como as obras concluídas até agora, veja a apresentação intitulada Interseções mais seguras (PDF).

Faça o download da apresentação

Veja também

Por