Uma publicação apresenta os vencedores da 34ª edição do prêmio Maiores e Melhores do Transporte no Brasil. Foram avaliados 1.451 balanços de empresas com faturamento total de 464,1 bilhões de dólares

A OTM Editora, do Brasil, apresentou em 30 de novembro de 2021 o anuário concernente à 34ª edição do prêmio Maiores do Transporte & Melhores do Transporte.

Para definir os vencedores, são analisados os resultados financeiros em 31 de dezembro do ano anterior das mais representativas empresas do setor de transporte e logística — neste caso, os dados se referem ao primeiro ano da pandemia, 2020.

Para esta edição, a equipe especializada do prêmio analisou 1.289 balanços, que apresentaram faturamento total de R$ 2,61 trilhões (cerca de USD 464,1 bilhões em novembro de 2021), valor correspondente a 35,1% do PIB brasileiro. Essas empresas tiveram lucro líquido na casa dos R$ 124,85 bilhões (cerca de USD 22,18 bilhões) — total 46,8% inferior à edição anterior do prêmio, que lidou com os resultados de 2019.

Um texto de análise do anuário assinala: “Uma parte desses números refletem o pior momento da pandemia, 2020, e a outra o menor número de empresas participantes, cuja base diminuiu 8,7%”.

EMPRESAS PREMIADAS

As maiores empresas do setor são o Grupo JSL (transporte rodoviário de cargas), LATAM (transporte aéreo), Rumo (transporte ferroviário de cargas), Prosegur (transporte de cargas e serviços), Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM (transporte ferroviário de passageiros), Piracicabana (transporte rodoviário de passageiros), Greenbrier Maxion e Amsted Maxion (indústria ferrroviária).

Houve a definição dos melhores operadores do transporte em diferentes segmentos de transporte e logística: Braspress (rodoviário de carga), MRS Logística (ferroviário de carga), Coopersucar (operador logístico e armazenagem), BR Mobilidade Baixada Santista (ferroviário de passageiros), Gontijo (rodoviário de passageiros), TAM Aviação Executiva (aéreo de passageiros), Univale Transporte (fretamento e turismo).

Foram premiados sete segmentos industriais: Marcopolo (carrocerias para ônibus), Vipal (recauchutagem) Renault (montadora de veículos), CTrens (indústria ferroviária), Randon (carrocerias e implementos para caminhões), Estaleiro Rio Maguari (industrial naval), Acumuladores Moura (peças para caminhões e ônibus)

Na área de serviços, os prêmios abrangeram os estes segmentos:  Autopass (operadores de sistemas), Prodata (sistemas de bilhetagem), Autotrac (monitoramento e rastreamento), Protege (transporte de carga e serviços), Vibra Energia (distribuidora de combustível), Totvs (automação e informática), Localiza (locação de veículos),  Nova Transportadora Sudeste (petróleo e derivados), Santander Leasing (Leasing), CCR Autoban (concessionárias de rodovias), Banco Volkswagen (banco de montadora), Itau Corretora (corretoras), Bradesco (seguradoras).

OUTRAS DISTINÇÕES

Foi escolhido Líder Classista do Transporte Tayguara Helou, presidente do Conselho Superior de Administração do SETCESP — Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região.

O Anuário Maiores do Transporte & Melhores do Transporte mostra ainda os resultados do 52º Concurso de Pintura de Frotas e o 7º Prêmio de Sustentabilidade, organizado pelo SETCESP e pela revista Transporte Moderno (OTM Editora).

LIÇÕES TRAZIDAS PELA CRISE

Segundo o editorial do anuário, assinado pelo editor Eduardo Chau Ribeiro, “A 34ª edição do prêmio Maiores do Transporte & Melhores do Transporte deparou-se com os alarmantes efeitos do mais inimaginável acontecimento deste século: a pandemia do novo coronavírus. A intensidade da crise sanitária surpreendeu a todos e causou perdas humanas em escala de milhões. Ao mesmo tempo, o fato estremeceu as economias de grande parte dos países, mesmo as mais sólidas. Situação da qual a sociedade ainda não se recuperou”.

De todo modo, o texto assinala que tem sido possível aprender lições oportunizadas pela crise, entre as quais “a de que a capacidade de reação e adaptação se torna um fator crucial para o sucesso em contextos críticos”.

Acessar a publicação

Veja também

Por