Pereira inaugurou o Megacable

Cabine do Megacable. Foto: Prefeitura de Pereira

Em 30 de agosto de 2021, foi inaugurado o sistema de transporte por cabo na cidade colombiana de Pereira. Espera-se que o Megacable, como é denominado, comece a operar em setembro.

A cerimônia aconteceu na data em que a cidade completou 158 anos. Participaram na solenidade Claudia López, prefeita de Bogotá; Daniel Quintero Calle, prefeito de Medellín; Víctor Manuel Tamayo, governador de Risaralda, departamento da Colômbia da qual Pereira é a capital, e outros 17 prefeitos do país.

Além de Pereira, outras quatro grandes cidades da Colômbia contam com sistemas de cabos para transporte público: Bogotá, Cali, Manizales e Medellín.

CARACTERISTICAS

Com 3,4 quilômetros de extensão, o sistema conta com quatro estações, 21 postes (de 7 a 52 metros de altura), 50 cabines ou gôndolas, com capacidade para transportar 10 passageiros cada, o que significa uma capacidade de transporte de 1.000 passageiros por hora e por sentido. Cada cabana possui a imagem de uma ave emblemática da região, como vitrine mundial do turismo avícola.

A construção do Megacable começou em 2018 pelo consórcio Unión Temporal Megacable, liderado pela empresa francesa Poma.

Foi informado que o Megacable será integrado ao sistema de transporte coletivo Megabús e operará 18 horas por dia, das 5h às 23h. O custo da passagem será de 2.200 pesos (US $ 0,57).

INSTALAÇÕES

A estação motriz do Megacable fica no Parque Olaya. A primeira parada permite integração com o Terminal de Transportes, com movimentação de 20.000 pessoas por dia.

A segunda parada é a Universidade Tecnológica de Pereira, com uma comunidade estimada de 22,5 mil pessoas; neste ponto está localizado o pátio de manutenção das gôndolas.

A última estação fica em Villasantana, localidade com população de aproximadamente 20 mil habitantes.

A Prefeitura de Pereira destaca que alguns dos impactos positivos do sistema são a redução dos tempos de viagem de 40 minutos para 12 minutos, a diminuição da queima de carbono, uma vez que a operação é com energia elétrica, e a oferta de transporte para os moradores de Villasantana, estudantes de a Universidade Tecnológica de Pereira e viajantes de toda a Colômbia que chegam ao Terminal de Transporte.

Veja também

Por