A cidade portuária e turística de Mazatlán planeja implantar cinco linhas de BRT e terá apoio da Associação Mexicana de Transporte e Mobilidade (AMTM)

Luis Guillermo Benítez, e Nicolás Rosales

O governo de Mazatlán, cidade localizada no estado de Sinaloa, na costa do Pacífico, México, e a Associação Mexicana de Transporte e Mobilidade (AMTM) assinaram um acordo de colaboração no final de agosto de 2021 para oferecer melhores serviços de transporte público para residentes e turistas.

Na cerimônia de assinatura, o presidente municipal de Mazatlán, Luis Guillermo Benítez, informou que, como parte de um projeto abrangente para melhorar a mobilidade local, serão implantadas cinco linhas de transporte público tipo BRT e linhas alimentadoras, que atravessarão várias partes da cidade através de pistas confinadas para melhorar a mobilidade.

Ele também destacou que a rede de ciclismo será aumentada em mais de 40 quilômetros para cidadãos, turistas, esportistas e trabalhadores de serviços turísticos.

DOIS PONTOS

O diretor executivo da AMTM, Nicolas Mejia, observou que o acordo em favor da mobilidade em Mazatlán se concentrará em duas iniciativas.

Trata-se do apoio ao desenvolvimento de um projeto executivo para organizar o sistema de transporte local. A segunda se concentrará na avaliação da qualidade e organização do sistema de transporte. 

“Queremos ajudar Mazatlán a ser um aliado importante em termos de mobilidade, acreditamos que é um esforço importante”, disse Mejía.

IMPORTÂNCIA DO TRANSPORTE PÚBLICO

O presidente da Associação Mexicana de Transporte e Mobilidade, Nicolás Rosales Pallares, citando dados do Índice de Cidades Prósperas de ONU-Habitat, destacou na ocasião que, nas próximas décadas, grande parte do crescimento populacional no México será urbano, o que significa que o país passará de 384 cidades para 961 em 2030, na qual 83,2% da população nacional estará concentrada.

Ele afirmou que o desenvolvimento urbano e o desenvolvimento da metrópole precisam ser repensados de forma abrangente, com propostas e projetos em longo prazo, de larga visão, pluralistas e inclusivos.

Nicolás Rosales ressaltou que agora é o momento “de promover projetos, gerar acordos e abrir espaço para mais e melhores opções em termos de finanças, tecnologia, inovação e reorganização do transporte, bem como de consultar, ouvir e descobrir o que os usuários querem”.

Ele reiterou que o transporte público é obrigado a planejar melhorias na organização, operação, administração, qualidade, segurança e sustentabilidade, pois é essencial assumir a necessidade de mudar esquemas desatualizados.

“Hoje estamos reunidos aqui para assinar um acordo de colaboração com as autoridades da Câmara Municipal de Mazatlán, com o objetivo de promover a melhoria e modernização do transporte e da mobilidade em favor da qualidade de vida da população de Mazatlán e do desenvolvimento sustentável da cidade”, concluiu o presidente da AMTM.

13ª CIT EM MAZATLÁN?

Durante a assinatura do acordo de colaboração, foi mencionado que está sendo analisada a possibilidade de que a 13ª edição do Congresso Internacional de Transportes (CIT), que é geralmente realizada na Cidade do México, possa ser realizada no porto de Mazatlán em 2022.

Veja também

Por