O governo argentino relança a empresa pública Ferrocarriles Argentinos Sociedad del Estado (FASE) como “um elo de articulação” com outras empresas públicas e com atores do setor ferroviário

Trem em Bahía Blanca. Foto: Municipalidade de Bahía Blanca

Realizou-se em 8 de março de 2021 o relançamento da Ferrocarriles Argentinos Sociedad del Estado (FASE) que, segundo o governo argentino, visa à recuperação e modernização integral do sistema ferroviário. Durante o evento, foram inaugurados os novos escritórios localizados no edifício histórico da Estação Constitución.

O governo destaca que a nova estatal será a encarregada de fazer a articulação entre outras quatro empresas públicas – Trenes Argentinos Infraestructura, Trenes Argentinos Operationes, Trenes Argentinos Capital Humano e Trenes Argentinos Cargas – “para otimizar o atendimento aos passageiros em todo o país e para planejar as obras ferroviárias que melhorem a qualidade do serviço e promovam o transporte de cargas em todo o território nacional”.

Recentemente, o governo argentino criou o Centro Nacional de Desenvolvimento e Inovação Ferroviária (CENADIF), considerado uma ferramenta “muito importante” porque oferece a possibilidade de treinar muito mais pessoas. O governo afirma que vem sendo construído no país um sistema ferroviário que inclui investimento, maior número de vias férreas, incorporação de material rodante, eletrificação e vários concursos que estão em fase de homologação, mas que também exigirá mais recursos humanos.

OBJETIVO

O governo informa que a Ferrocarriles Argentinos Sociedad del Estado (FASE) visa planejar e coordenar as políticas públicas, “sendo um elo entre o Ministério dos Transportes da Nação e empresas públicas, atores privados, sindicatos, unidades responsáveis ​​pelo desenvolvimento e manutenção da ferrovia infraestrutura, e prestadores de serviços de passageiros, carga e logística no país”.

A FASE foi criada após a aprovação da Lei nº 27.132, em 2015, que declara de interesse público nacional a política de reativação de ferrovias de passageiros e de mercadorias como uma forma de integração do território nacional.

Veja também

Por