Uma “ciclo-alameda” para Bogotá

A Prefeitura de Bogotá informou na primeira semana de novembro de 2020 que o Instituto de Desenvolvimento Urbano (IDU) decidiu que o Consórcio Medio Milenio (IDE) ficará encarregado de projetar a Ciclo-Alameda Medio Milenio, que fará a conexão entre as porções norte e sul da capital colombiana.

O Instituto de Desenvolvimento Urbano é uma instituição pública encarregada da execução de obras viárias e espaços públicos para o desenvolvimento de Bogotá.

O Consórcio Medio Milenio (IDE) é formado por DPC Ingenieros SAS (33%), Ingeniería DF SAS (35%) e EPYPSA Colômbia (32%). A premiação foi concedida por 8,72 bilhões de pesos (US $ 3,24 milhões).

Oito consórcios foram submetidos ao concurso de mérito relacionado com este projeto.

CARACTERISTICAS

A nota do governo de Bogotá diz: “O IDU premiou hoje, por meio do Concurso Aberto ao Mérito 011 de 2020, os estudos e projetos do Consórcio Medio Milenio (IDE), que, dentro de 10 meses, entregará as contribuições para abrir caminho para a primeira rota tronco para bicicletas na cidade, que vai beneficiar cerca de 670 mil pessoas”.

A Prefeitura acrescenta que a “Ciclo-Alameda” Medio Milenio ligará o sul com o norte da cidade, desde o Portal Tunal até a Rua 170, com uma extensão total de 27.700 metros.

Porém, o contrato a ser assinado contempla o projeto de execução até a Rua 108, com extensão de 19.000 metros

Os 8.700 metros entre a Rua 108 e a Rua 170, serão realizados com a ligação dos projetos de Valorização IDU e estudos e desenhos da Alameda do Canal de Córdoba, em conjunto com a Empresa Aqueduto de Bogotá (EAB).

Um corredor verde na capital

A “Ciclo-Alameda” Medio Milenio foi concebida como um corredor verde, priorizando os meios de transporte sustentáveis ​​(pedestre e bicicleta), que conecta a principal estrutura ecológica, gera rotas contínuas rápidas e coerentes.  É considerado um corredor inclusivo, que liga diferentes áreas socioeconômicas. A sua infraestrutura será segura e estabelecida juntamente com a renovação urbana do espaço público existente. No total, abrange 399.383 metros quadrados de espaço público.

Ao ligar a cidade de norte a sul, terá uma ligação com seis Troncos do Transmilenio, bem como com a Primeira Linha do Metro, na estação Nariño Calle 1, e com o futuro trem metropolitano Regiotram, na estação NQS.

Da mesma forma, terá uma conexão com 25 corredores de ciclovias existentes e projetadas e com 30 parques de bicicletas existentes em um raio de 300 m.

A estimativa é que sejam realizadas aproximadamente 49 mil viagens de bicicleta por ano pela ciclovia e que a infraestrutura beneficiará 670 mil pessoas.

No âmbito do projeto, são propostos elementos urbanos complementares ao sistema de cicloinfraestrutura, tais como: abrigo para ciclistas, ciclovias, bicicletários, iluminação pública com energia solar, sistemas de drenagem urbana sustentável (SUDS), pavimentação colorida e plantio de novas árvores em questões paisagísticas. . Sobre estes elementos, serão analisadas a sua viabilidade e desenvolvimento técnico no âmbito do contrato de Estudos e Desenhos.

A Prefeitura de Bogotá informa que com a contratação das obras da “Ciclo-Alameda”, previstas para 2022, serão gerados 3.907 empregos, sendo 2.152 diretos e 1.755 indiretos. Seu financiamento será com recursos da modalidade endividamento, recentemente aprovados pelo Conselho de Bogotá.

Veja também

Por