Mais 1.160 ônibus

Pouco a pouco, até o final de agosto de 2020, 1.160 novos ônibus “padrão Red” começarão a prestar serviços em vários distritos da Grande Santiago, Chile.

Conforme relatado pelo Ministério dos Transportes e Telecomunicações, os novos veículos de transporte público serão adicionados aos 1.059 ônibus elétricos e ecológicos que já estão em circulação na Região Metropolitana, o que possibilitará alcançar um total de 2.219 ônibus com o “padrão Red” (776 ecológico – 1.443 Euros VI) , equivalente a 32% da frota da capital.

A incorporação desses ônibus faz parte dos planos de renovação da frota que algumas unidades de negócios devem executar devido ao vencimento da vida útil de seu material circulante e à redistribuição de parte das linhas da empresa operadora Express, que envolverá a transferência de 41% dos seus serviços às operadoras STP e Metbus.

Essa medida alcançará mais de um milhão de usuários, principalmente em Maipú e Pudahuel.

USUÁRIOS AUMENTAM A NOTA

O Ministério informou recentemente que a implantação do novo “padrão Red” com a incorporação de ônibus elétricos e ecológicos na frota metropolitana de transportes públicos, aumentou a nota concedida pelos usuários do sistema, que classificaram com 5,5 a operação das linhas que contam com tais novos ônibus. Esta é uma revelação feita pelo último Estudo de Satisfação do Usuário.

Nessa avaliação, realizada no final de 2019, observa-se que os passageiros melhoraram sua percepção do sistema de transporte público e, em média, classificaram a operação da linha que normalmente utilizam com uma nota de 5,0, a mais alta desde que se realiza o estudo relatório, e que supera os 4,8 obtidos em 2018. Ao analisar essa avaliação, obtém-se que as pessoas que usam linhas com “padrão Red” as classificam com 5,5, enquanto as que usam linhas tradicionais (sem ônibus vermelhos) nota 4.9.

A avaliação, realizada entre 12 de novembro e 13 de dezembro de 2019, consistiu em pesquisas presenciais em pontos de parada de 5.100 usuários habituais do sistema, que classificaram sua própria linha com uma nota entre 1 e 7.

Enquanto isso, o sistema de transporte público de modo geral alcançou uma pontuação de 4,6, valor superior aos 4,3 obtidos em 2018 e o mais alto registrado nessa avaliação. O estudo, que analisa a percepção das pessoas sobre a operação, qualidade, imagem e preocupação com os usuários pelo transporte público, também mostra que o percentual de pessoas que classificam o sistema com notas 6 e 7 aumentou de 13% para 22 %, em comparação com o observado em 2018.

Veja também

Por