Publicação da CEPAL insere a mobilidade pública entre as áreas que podem dar impulso à sustentabilidade do desenvolvimento com maior qualidade e dinamismo, contribuindo para a ação climática

Uma publicação recentemente lançada pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) insere a mobilidade pública entre as áreas que oferecem “motores promissores que podem dar um grande impulso à sustentabilidade do desenvolvimento e que conferem maior qualidade e dinamismo a este, enquanto contribui para a ação climática”.

O livro é intitulado O surgimento das mudanças climáticas na América Latina e no Caribe – Ainda estamos esperando o desastre ou vamos agir? Os autores são Alicia Bárcena, secretária executiva da CEPAL, e três outros especialistas da mesma instituição, Joseluis Samaniego, Wilson Peres e José Eduardo Alatorre.

Mobilidade limpa como mecanismo de desenvolvimento e produtividade urbana é o título da seção que explora o tópico mobilidade urbana versus sustentabilidade ambiental. Destacam-se os seguintes pontos: contribuição da mobilidade limpa para a sustentabilidade, desenvolvimento por meio de ônibus elétricos e a qualidade do transporte público como motor do desenvolvimento. Esta seção está localizada entre as páginas 314 e 323 da publicação, que pode ser acessada por meio de um link no final deste texto.

AMPLITUDE

Este livro apresenta os resultados de mais de uma década de trabalho realizado na própria CEPAL em relação à economia das mudanças climáticas. São analisados ​​dados globais conclusivos e o impacto das mudanças climáticas na região, examinando setores como agricultura, saúde, transporte e energia.

Em particular, são abordados os efeitos das mudanças climáticas nas duas sub-regiões mais vulneráveis, América Central e Caribe, e é feito um relato dos acordos alcançados na região para enfrentar o problema do aquecimento global.

São apresentados progressos no clima, fluxos de financiamento climático e inovações em políticas públicas que visam avançar para um desenvolvimento com menos emissões de carbono e melhor adaptado às mudanças climáticas.

De acordo com o entendimento dos autores e da instituição que representam, responder ao desafio das mudanças climáticas na América Latina e no Caribe representa um esforço financeiro, econômico, social, cultural, cultural, distributivo e inovador, mas também oferece uma oportunidade para a região avançar para um desenvolvimento mais sustentável e inclusivo.

Baixe a publicação diretamente do portal da CEPAL

Veja também

Por