Até 2027, o Metrô de Santiago terá 215 quilômetros de rede, aumentando a extensão atual em 54%, informa o Relatório de Sustentabilidade de 2018

A Empresa de Transporte de Passageiros Metrô SA publicou em julho o Relatório de Sustentabilidade de 2018 – Metrô Santiago, com informações sobre governo corporativo, serviços tarifários, experiência de viagem, crescimento, relacionamento com a comunidade e a cidade, gestão ambiental e dados sobre pessoas. Com 150 páginas, o documento apresenta uma projeção de crescimento da rede ferroviária  na capital chilena. Até 2027, o Metrô de Santiago terá 215 quilômetros de rede, o que aumenta a extensão atual em 54%. Além disso, o Metrô terá acesso a 6 novas regiões, incorporará 55 novas estações e transportará 42% a mais de passageiros do que hoje.

OS NÚMEROS

Em 2019, o Metrô de Santiago tem 140 quilômetros de rede, com 136 estações localizadas em 26 regiões, com um fluxo de 795 milhões de passageiros por ano. Em 2023 a rede terá 149 quilômetros, com 143 estações que atenderão 28 regiões, com um fluxo de 814 milhões de passageiros por ano, o que significa a soma da rede atual com as extensões das Linhas 2 e 3. Até 2027, a rede terá 215 quilômetros, com 191 estações, servirá 32 regiões, com 1131 milhões de passageiros por ano, o que significa a soma da rede atual com as extensões das Linhas 2, 3, 4 e 6, e implementações das Linhas 7, 8 e 9.

Clique aqui para acessar o documento

O governo do Chile anuncia o início da construção da extensão da Linha 2 do Metrô de Santiago

Em 30 de julho de 2019, o governo nacional chileno informou o início da construção da extensão da Linha 2 do Metrô de Santiago.

A obra, que será inaugurada em 2022, atenderá mais de 537 mil pessoas da zona sul da capital que, por exemplo, poderão viajar entre o Hospital El Pino e a estação Los Héroes em apenas 24 minutos, 52% menos do tempo atual que levam para fazer esse trajeto.A extensão da Linha 2 adicionará quatro novas estações e 5,2 quilômetros à rede do Metrô.

Segundo o governo, a construção desta extensão, acompanhada das futuras linhas 7, 8, 9 e a ampliação da linha 4 para Bajos de Mena, são respostas às necessidades de mobilidade das pessoas, assim como a implementação do novo padrão RED nos ônibus.

MÉTODO DE CONSTRUÇÃO

Como nas linhas 3 e 6, na extensão da Linha 2 será utilizado o método de construção de origem austríaca NATM, que começa com a execução de uma entrada de acesso vertical. A partir daí é feita uma galeria de acesso, da qual nasce um túnel em cada lado, onde a plataforma da estação está localizada. Das extremidades deste túnel, conhecido como túnel estação, começa a execução dos túneis interestações por onde os trens circulam. 

No caso da estação que ficará no Padre Hurtado com Observatório, a construção será realizada a partir de uma entrada circular de 22 metros de diâmetro.

OUTROS PROJETOS EM ANDAMENTO

Enquanto isso, o Metrô de Santiago continua trabalhando na extensão da Linha 3 até os arredores do centro cívico da região de Quilicura; na extensão da Linha 4 até o setor de Bajos de Mena, em Puente Alto; na extensão da Linha 6 até Isidora Goyenechea; e na construção das Linhas 7, 8 e 9.

Ao mesmo tempo, o trem subterrâneo está trabalhando na proposta de 75 quilômetros adicionais, que considera a Linha 10, em um plano que contempla três alternativas diferentes para seguir crescendo: linhas novas, ramais e extensões das linhas atuais.

Veja também

Por