Operação especial durante a Jornada Mundial da Juventude

Durante a Jornada Mundial da Juventude, no período de 18 a 28 de janeiro de 2019, com a presença no país do Papa Francisco, a Linha 2 do Metrô do Panamá, ainda em construção, entrou em operação temporária num trecho com cinco estações.

Para o que foi considerado “um momento histórico”, as estações Corredor Sur, Pedregal, San Antonio, Cinquentenário e San Miguelito foram habilitadas para o público em geral.

Um dia antes da abertura temporária da linha, em 17 de janeiro, o presidente da República do Panamá, Juan Carlos Varela Rodríguez, acompanhado pelo presidente do Conselho e CEO do Metro de Panamá, Roberto Roy por diversas autoridades, fez percorreu o trecho em operação especial.

O presidente parabenizou a “todos os panamenhos que tiveram o desafio de tornar isso possível, de ter a Linha 2 aberta de maneira parcial para a Jornada Mundial da Juventude. Foi um desafio que levou muitas horas de trabalho, sacrifício, mas é um desafio que eles superaram. Rapazes, vocês atuaram muito bem. Estou muito orgulhoso de vocês”, disse, dirigindo-se aos trabalhadores presentes.

Roberto Roy parabenizou os funcionários do Metro e o contratante “pelo excelente desempenho no trabalho e realizar um marco histórico para a empresa”, que durante onze dias mobilizou milhares de usuários e peregrinos.

A LINHA

A Linha 2 do Metrô do Panamá, cujas obras registram 90% de progresso, gerou mais de 6 mil empregos diretos e indiretos. Mais de 70% desses empregos foram ocupados por moradores das comunidades ao redor da obra.

Esta linha terá um comprimento de 21 quilômetros, todos elevados, 16 estações e beneficiará mais de 500 mil moradores de San Miguelito e do Panamá Leste. Em seu estágio inicial, estima-se que a linha será capaz de transportar 16.000 passageiros por hora e por sentido e está projetada para uma capacidade futura de 40.000 passageiros durante o horário de pico.

AVALIAÇÃO

Jovens peregrinos na estação.

O Metro de Panamá informa que durante a operação parcial, a linha prestou serviço de maneira regular e sem incidências, ficando demonstrada a capacidade das instalações e o trabalho em equipe dos colaboradores do Metro, os quais, “com seu esforço superaram o desafio de mobilizar a milhares de pessoas durante este grande evento”.

Segundo cifras apresentadas pela Direção de Operações da companhia, na Linha 2 foram transportados diariamente cerca de 100 mil usuários no trecho que se manteve operativo, entre as estações Corredor Sur e San Miguelito.

Grupo dentro do trem

Superado o desafio de transporte durante a JMJ, o Metro de Panamá informa que de 22 a 27 de janeiro foram transportados 2.634 333 usuários em toda a rede. Destes, foram transportados 2.054.400 passageiros na Linha 1, enquanto na Linha 2 foram transportados 579.933 passageiros.

O em dia que se transportou o maior número de passageiros foi 23 de janeiro, com a chegada do Papa Francisco: um total de 497.785 passageiros. Para o evento, foi empregada toda a frota de trens disponíveis: 26 na Linha 1 e 12 na Linha 2 (38 ao todo).

Durante a JMJ foram percorridos mais de 150 mil quilômetros, com apenas um atraso no serviço da Linha 1, que durou aproximadamente dois minutos. Isto significa que o sistema Metro teve uma disponibilidade de 99.99% para todos os peregrinos e panamenhos.

El Metro de Panamá ressalta que, ao todo, foram atendidos 55 casos de usuários indispostos e seis casos de incidências menores. Todos os eventos registrados foram atendidos por pessoal do Metro em coordenação com as equipes de segurança e grupo Vive.

Alegria dentro da estação

Veja também

Por