Nova estação e homenagem à primeira mulher a votar na América Latina

Em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Urbano e Transportes do governo nacional da Argentina, a empresa estatal Subterráneos de Buenos Aires Sociedad del Estado – SBASE, encarregada da administração da rede metrôs, seu desenvolvimento, expansão e controle da operação do serviço, inaugurou em 17 de maio de 2018 a estação Julieta Lanteri – Faculdade de Direito – a nova terminal norte da Linha H do sistema metroviário bonaerense.

Com a inauguração, foi adicionado um quilômetro à linha, que passou a ter 12 estações. A linha é atendida com 13 trens de seis vagões cada, todos com ar condicionado, que percorrem 8,2 km em 23 minutos.

As autoridades informam que a obra beneficia mais de 20 mil habitantes do entorno, estudantes e professores da Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires (UBA), além dos 385 mil visitantes anuais do Museu de Belas Artes e visitantes do Centro de Exposições.

Larreta em frente a Macri em um carro do metrõ

Macri e disputas. O presidente da Argentina, Maurício Macri, participou da solenidade de inauguração ao lado do chefe de governo da Cidade de Buenos Aires, Horacio Rodríguez Larreta.

A inauguração aconteceu no momento em que se intensificava uma disputa sindical no Subte, inclusive com paralisações de algumas linhas. Também acontecia uma disputa tarifária. A SBASE havia determinado aumento de 50% na tarifa básica do metrô com vigência a partir de 8 de maio de 2018 – de 7,5 pesos (USD 0,30) para 11 pesos (USD 0,45) –, prefixando novo aumento para 1º de junho de 2018 em 12,5 pesos (USD 0,51), o que elevaria a taxa do aumento para 58,8%. Contudo, uma medida judicial cautelar a pedido de parlamentares suspendeu temporariamente o aumento. Há descontos na tarifa para usuários frequentes e abonos para estudantes, aposentados, pensionistas e pessoas portadoras de deficiência.

Acesso às escadas rolantes

Expansão. Em sua matéria sobre a inauguração, o jornal argentino Clarin informou que a terminal sul da Linha H continuará a ser a Estação Hospitais, na localidade denominada Parque Patricios, e que há planos de implantação de uma nova terminal sul, a estação de Sáenz, embora no momento as obras “não tenham data de início programada”, segundo informações que o diário obteve da SBASE. Além disso, o Legislativo já aprovou continuar a Linha H ao norte para conectá-la com a vila 31, o terminal de ônibus de Retiro e a linha C; mas para esse projeto também não há prazos.

Mural homenageia o tango

De acordo com a SBASE, a nova estação é 100% acessível para pessoas com mobilidade reduzida: oferece três elevadores, duas escadas rolantes e, para acesso às plataformas, foram instalada portas automáticas. Há um sistema de guias para orientação e prevenção e cartazes braile sobre acessos e corrimãos.

A estação conta com um sistema de ventilação forçada e de detecção e extinção de incêndio e, ainda, saídas de emergência para a superfície com abertura manual suave graças aos amortecedores hidráulicos que não necessitam de energia elétrica para sua operação.

As obras da Linha H começaram em 2001, após um lapso de 60 anos sem a construção de novas linhas de metrô na cidade e hoje, com 8,2 quilômetros de extensão, a linha H conecta Patricios e Parque Recoleta em apenas 21 minutos. É utilizada por 100 mil passageiros por dia útil e permite integração com as linhas A, B, D e E. Com esses predicados, tornou-se uma ferramenta fundamental para a integração entre o norte e o sul da cidade.

HOMENAGEM A JULIETA LANTERI, A PRIMEIRA MULHER A EXERCER O DIREITO DE VOTO NA AMÉRICA LATINA

Julieta Lanteri

Durante uma semana, mais de 170 mil moradores de Buenos Aires votaram em iniciativa promovida pela organização Participação do Cidadão para escolher o nome da nova estação. A eleição definiu que a estação será denominada Estação Julieta Lanteri – Faculdade de Direito, em homenagem à médica, política e feminista ítalo-argentina. Ela foi a primeira mulher a votar na Argentina e na América Latina, depois de conseguir autorização excepcional junto à Justiça Eleitoral, quando o sufrágio feminino ainda não era permitido.

Julieta Lanteri foi escolhida com 45% dos votos. As outras opções de votação foram María Angélica Barreda, primeira advogada da República Argentina, com 28% dos votos, e Cecilia Tapias, primeira advogada que exerceu na cidade de Buenos Aires, com 27%. É importante observar que se trata da  primeira estação em toda a rede a receber o nome de uma mulher

Intervenções artísticas e ornamentação. No âmbito do Plano de Gestão Cultural e Patrimonial foram realizadas intervenções artísticas ao longo de toda a Linha H, dentro da iniciativa denominada Passeio Turístico-Cultural Subterrâneo do Tango, instituída pela Lei nº 1024.

Em uma das plataformas da nova estação encontra-se um mural em homenagem ao tango e, suspensa em uma das pontes de acesso, HÁ uma escultura de bronze pelo artista Marcelo Toledo chamado Matrix. A ornamentação da Estação Julieta Lanteri – Faculdade de Direito terá obras de arte dedicadas a mulheres de destaque na história argentina.

VÍDEO SAÚDA A JOVEM ESTAÇÃO

A administração de Buenos Aires divulgou um vídeo em que jovens músicos da Cidade do México, Nova York, Paris e Barcelona (cada qual em cenários metroferroviários de sua respectiva cidade) executam um arranjo moderno do tango Mi Buenos Aires querido, de Alfredo Le Pera, imortalizado por Carlos Gardel, numa homenagem à jovem estação. A SBASE agradece tanto aos metrôs das cidades que os músicos representam como à Associação Latino-Americana de Metrôs e Subterrâneos (ALAMYS).

Clique aqui para ver o vídeo

 

Veja também

Por