No Brasil, em julho, transportadores de passageiros sobre trilhos reunirão candidatos presidenciais para debater novos investimentos

No dia de 18 de julho de 2018, no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília, será desenvolvido o Fórum de Mobilidade ANPTrilhos – Associação Nacional dos Transportes de Passageiros sobre Trilhos, que tem como objetivo debater o futuro do transporte de passageiros sobre trilhos no Brasil. O site Mobilitas – Tecnologia e Mobilidade Urbana na América Latina apoia o evento.

Participarão especialistas do setor – incluindo dirigentes da Associação Latino-Americana de Metrôs e Subterrâneos (ALAMYS) –, autoridades e candidatos à Presidência da República do Brasil na eleição de outubro de 2018. A ideia é que os candidatos debatam as propostas e ações para a rede brasileira de transporte de passageiros sobre trilhos que, atualmente, conta com mais de 40 mil empregados, devendo chegar a 60 mil até o final de 2020. Em 2016, os sistemas de metrô e de ferrovias metropolitanas no país transportaram 2,91 bilhões de pessoas, nos 1.034,4 km de vias que compõem a malha nacional.

Criada em 2010, a ANPTrilhos reúne os operadores de sistemas de transporte de passageiros sobre trilhos de todo o Brasil. A entidade foi criada com o objetivo de promover o desenvolvimento e o aprimoramento do transporte brasileiro de passageiros sobre trilhos. Com uma visão integrada entre operadores, indústrias e entidades do setor, a Associação busca trabalhar soluções e tecnologias que contribuam para a melhoria da mobilidade urbana, considerando a realidade e as necessidades das diversas cidades brasileiras.

IMPACTOS URBANOS

Na visão reiteradamente patenteada pela ANPTrilhos, quando o tema é mobilidade no Brasil, – um país com 207,7 milhões, com concentração nos grandes centros –, aspectos como qualidade de vida, eficiência e expansão do sistema metroferroviário de passageiros devem ser considerados.

De acordo com um estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN), a estimativa é que o desperdício de tempo no trânsito acarrete prejuízo anual de mais de 111 bilhões de reais (USD 33,41 bilhões). Em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro parte significativa da população gasta pelo menos duas horas e meia todos os dias para ir e voltar ao trabalho.

O presidente da ANPTrilhos, Joubert Flores, entende que o caminho para a eficiência é a completa integração dos sistemas de transporte, com forte participação do setor metroferroviário e a otimização de recursos.

Entre no site do evento para outras informações e inscrições

 

Veja também

Por