Boletim da indústria automobilística do México salienta boas perspectivas para a economia global e para o desempenho do país

Em seu boletim referente ao mês de janeiro, a Associação Mexicana da Indústria Automotiva (AMIA) faz uma atualização das projeções da economia global, com um corte bastante positivo inclusive para o desempenho do México.          

Em seu boletim de janeiro, a Associação Mexicana da Indústria Automotiva (AMIA) faz uma atualização das projeções da economia global, com um corte bastante positivo.

O texto assinala que o crescimento mundial em 2017 foi de 3,7%, conforme mostrou recente relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI). “De modo geral, mas especialmente na Europa e na Ásia, os níveis de crescimento foram inesperadamente altos em 2017 e deverão ser repetidos em 2018 e 2019, atingindo um crescimento de 3,9% em ambos os anos”.

Essa perspectiva positiva é atribuída sobretudo às economias avançadas, cujo crescimento, conforme acredita o FMI, será superior a 2% em 2018 e 2019. Tal previsão reflete a expectativa de que condições financeiras globais favoráveis ​​e um forte nível de confiança ajudem a manter a recente aceleração da demanda e do investimento, tendo um impacto notável no crescimento das economias com grandes exportações.

Riscos. O boletim da AMIA sublinha que, entre os riscos que poderiam vir a afetar o bom quadro desenhado para o próximo biênio, está o aperto das condições de financiamento internacionais que presentemente são favoráveis.

“Os esforços multilaterais continuam a ser vitais para preservar o impulso recente da atividade global, fortalecer as perspectivas em médio prazo e garantir que os benefícios do avanço tecnológico e da integração econômica internacional sejam mais amplamente distribuídos”.

Sobre o México. Outro ponto salientado pelo documento da AMIA é que economistas do setor privado consultados pelo Banco do México em sua pesquisa de janeiro de 2018 indicaram uma expectativa de crescimento anual do PIB mexicano de 2,19% em 2018 e de 2,35% em 2019, enquanto a expectativa de inflação No geral, é 4,06% para 2018 e 3,65% para 2019.

Os analistas apontam os principais fatores que podem dificultar o crescimento econômico do México: incerteza na política interna, problemas de falta de segurança pública e plataforma de produção de petróleo.

Veja também

Por