Governo da Cidade do México apresenta o ‘Informe do Programa Integral de Mobilidade Sustentável 2019-2024′, com investimentos de 3,77 bilhões de dólares entre 2019 e junho de 2022

O governo da Cidade do México apresentou em 7 de Junho de 2022 o Informe do Programa Integral de Mobilidade Sustentável 2019-2024, cujo resumo pode ser consultado através de link no final deste artigo.

A apresentação contou com a presença da Chefe de Governo, a prefeita Claudia Sheinbaum Pardo.

Foi salientado que desde 2019 até a data da apresentação, 77,6 bilhões de pesos (3,77 bilhões de dólares) foram investidos neste setor.

Para o governo da capital, todo esse investimento significou “o início da integração da rede de mobilidade, a melhoria das infra-estruturas existentes, a aquisição de novas unidades de transporte com tecnologia moderna e concede maior acessibilidade a todos os utilizadores”.

Os cinco objetivos constantes do documento são estes: Integrar todos os sistemas de transporte, Servir aqueles que mais necessitam, Reduzir os tempos de viagem, Reforçar os transportes públicos não poluentes, e Promover a bicicleta.

O governo também enfatizou a ideia de mobilidade integrada, sob o lema Uma cidade, um sistema.

Os pontos que caracterizam tal integração, segundo o documento, são: implantação do cartão único integrado de mobilidade, erradicação da fraude no sistema de recarga, pagamento com cartão de mobilidade nos sistemas RTP (ônibus), Trólebus e Cablebus (teleféricos); inclusão do transporte sob concessão no pagamento com cartão de mobilidade, recarga do cartão de mobilidade nas lojas e através de celulares, e homologação imagem e identidade gráfica.

DISTRIBUIÇÃO DOS MONTANTES

O relatório do governo da Cidade do México mostra os montantes aplicados em cada segmento, considerando os projetos que estão a ser executados e que estão prestes a começar:

14,959 bilhões de pesos (USD 727,16 milhões) foram investidos no Metrô para os projetos Metro-Energía, que irão fornecer um novo sistema energético para as Linhas 1, 2 e 3; nova Linha 1, com renovação de infraestruturas e compra de 29 novos trens para reduzir em 30% os tempos de espera e transferência; novo Posto de Controle Central na C5; renovação da Linha A para evitar crises e compra de 10 novos trens; reabilitação e reforço da Linha 12; e extensão da Linha 12 para o Observatório.

792 milhões de pesos (USD 38,5 milhões) em Metrobús para comprar 50 novos ônibus elétricos para a Linha 3 entre Tenayuca e Pueblo de Santa Cruz, Atoyac e infraestruturas de recarga; um novo Centro de Controle e 70 novos ônibus para renovar a frota das Linhas 1, 2 e 4, bem como para atualizar o sistema de pagamento nas Linhas 5, 6 e 7.

830 milhões de pesos (USD 40,33 milhões) na RTP – Rede de Transporte de Passageiros para adquirir 171 novos ônibus este ano e assim ter 1.000 unidades em funcionamento.

213 milhões de pesos (USD 10,35 milhões) para a ponte Chamixto em Cuajimalpa, que está 90% concluída e estará pronta em julho deste ano, e o Gran Canal com Circuito Interior, para ligar o oeste ao Estado do México e ao Aeroporto Internacional “Felipe Angeles” (AIFA); esta obra começará em junho de 2022.

7,15 bilhões de pesos (USD 347,63 milhões) para a construção da linha 3 de autocarros por cabo, o Trólebus Elevado, a compra de seis novas composições de VLT (Veículos Leves sobre Trilhos) e 100 novos trólebus.

611,4 milhões de pesos (USD 29,72 milhões) para o Transporte sob Concessão de modo a desmantelar 1.418 mini-ônibus e substituí-los por 272 veículos novos.

895 milhões de pesos (USD 43,50 milhões) para renovar cinco Centros de Transferência Modal (CETRAM): Indios Verdes, San Lázaro, Zapata, Pantitlán e Observatorio.

556,5 milhões de pesos (USD 27,05 milhões) na renovação e expansão do ECOBICI; construção de 23 quilômetros de pistas para bicicletas e dois parques de estacionamento para bicicletas.

Clique aqui e aceda ao documento

Veja também

Por