Desafio à inovação lançado pelo governo chileno busca metodologia para estudar a movimentação de caminhões nas grandes cidades

Três órgãos do governo nacional do Chile – o Ministério da Ciência, Tecnologia, Conhecimento e Inovação, a Corporação para a Promoção da Produção do Chile (CORFO) e o Laboratório do Governo – apoiam o Ministério dos Transportes e Telecomunicações na busca de soluções tecnológicas para caracterizar a logística do transporte de cargas no capital do país.

Por meio do site Desafios Públicos, empresários e inovadores de universidades, centros de pesquisa, startups e também pessoas interessadas nesta chamada, poderão encontrar as bases do desafio e enviar suas propostas até 12 de abril de 2021. O endereço de e-mail do site está disponível através do link no final desta nota.

JUNTAR INFORMAÇÃO

O Ministério dos Transportes e Telecomunicações (MTT) acredita que para planejar e desenvolver sistemas de transporte de qualidade, eficientes, seguros e sustentáveis, é necessário coletar informações sobre o comportamento dos veículos de carga nas áreas urbanas, onde se concentram mais de 88% da população e onde os fluxos de caminhões impactam mais de 11 milhões de pessoas.

Espera-se que o novo desafio leve ao desenvolvimento de uma metodologia que permita caracterizar periodicamente a movimentação de veículos de carga na cidade de Santiago, integrando o uso de tecnologias automáticas de geração, coleta e processamento de dados.

O Ministério dos Transportes e Telecomunicações entende que, para um melhor desenho de políticas públicas que permitam que o transporte de cargas seja mais eficiente e gere menos externalidades, é necessário ter mais informações para saber como funciona a logística na cidade.

Em linha com esta visão, a iniciativa proposta permitirá ao governo ter em pormenor os horários, percursos, tipos de veículos e frequências com que circula o transporte de mercadorias, de forma a melhorar o seu funcionamento e tornar a logística urbana mais eficiente e sustentável.

CONTRA A INEFICIÊNCIA

O congestionamento rodoviário em Santiago gera em média um tempo extra de viagem de 47 minutos por dia (Índice de Tráfego), o que, segundo o BID, aumenta o custo do transporte de carga em quase 13 bilhões de pesos anuais.

Diante desses antecedentes, a solução para este desafio permitirá fornecer informações relevantes também para os demais usuários deste sistema que necessitem desenvolver novas estratégias de atuação, como Serviços de Habitação e Urbanismo, Governos Regionais, Municípios, empresas de transporte e logística, e geradores de carga.

Através deste desafio, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Conhecimento e Inovação com até 305 milhões de pesos (USD 414,7 mil) para a solução que permite, por meio de uma combinação de métodos e tecnologias de geração, coleta e processamento automático de dados, uma maior eficiência da operação logística de caminhões, favorecendo o abastecimento oportuno de moradias, a redução de custos extras associados ao congestionamento em áreas urbanas e problemas como a poluição.

INOVAÇÃO PARA GERAR SOLUÇÕES

A Corporação Chilena de Desenvolvimento Produtivo (CORFO) está promovendo este desafio porque acredita que exista um espaço importante para o ecossistema de empreendedorismo, inovação e avanço tecnológico de modo a contribuir para a geração de soluções que, além de resolver um problema real do Ministério dos Transportes, tal como a falta de informação completa sobre a circulação de veículos,  também incentive o desenvolvimento de novos produtos ou serviços nos diferentes elos da cadeia de valor do setor logístico do país, de forma a garantir um abastecimento oportuno, reduzindo as externalidades para as cidades e promover uma reativação econômica sustentável.

A visão do Laboratório de Governo é que o trabalho realizado em conjunto com o Ministério da Ciência e a Corporação para a Promoção da Produção do Chile (CORFO) para enfrentar esses desafios, levou a organização a enfrentar desafios muitas vezes difíceis de apontar, mas que são fundamentais, como o valor que, como Estado, o órgão pode agregar à logística de um abastecimento oportuno das grandes cidades, integrando o uso de tecnologias, coleta e processamento de dados, principalmente neste momento de pandemia, onde o comércio eletrônico cresceu significativamente o país.

Acesse o site de Desafios Públicos

Veja também

Por